Arquivo da categoria: Entrevista

Entrevista com Leandro Lemes, Idealizador do TEDxGoiânia

Nós do Blog Vale Empreender, valorizamos muito aquelas pessoas que executam idéias que podem mudar o mundo e que ainda inspire os outros a darem o melhor de si.

Acredito que todo empreendedor deve ter como objetivo principal atingir estes dois tópicos, pois ajudando o mundo e assim as pessoas que fazem parte dele o lucro será apenas uma conseqüência.

É justamente neste conceito de fazer o bem e a mudar as coisas, que hoje apresentamos uma entrevista bem bacana com Leandro Lemes, formado em Ciência da Computação pela PUC-GO, idealizou e coordenou o TEDx Goiânia, um evento independente do já consagrado TED (Um dos maiores eventos mundiais onde pesquisadores, cientistas, artistas, empreendedores dentre outros tem a oportunidade de expor suas idéias e experiências com o publico,para se ter uma idéia, grandes personalidades já falaram no TED como Bono Vox do U2 e Bill Gates da Microsoft) que se realizou no dia 20 de Agosto – Sábado na cidade de Goiânia – Goiás.

Aqui ele fala um pouco sobre o evento, e o que aprendeu organizando um projeto de grande porte.

Vale Empreender: Para começar, nos conta como conheceu o TED, e como surgiu a idéia de trazer um evento deste porte para Goiânia, aliás o primeiro evento da região centro – oeste.

Leandro Lemes: Antes de iniciar gostaria de citar uma frase do Martin Luther King “O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.

Estava passando por alguns momentos difíceis e de conflito, basicamente eu estava começando a não acreditar mais nas pessoas. No entanto quando me deparei com esta frase, passei a refletir e a procurar alguma maneira de encontrar e ao mesmo tempo ajudar pessoas de bem, que queriam algo melhor para suas vidas.

Na internet mesmo encontrei um vídeo do Maurício Curi (Educartis e Curador TEDxVilaMada) e a partir daí entrei em contato com o TED e logo depois o projeto do TEDx, foi a partir deste ponto que nasceu o sonho de realizar o TEDxGoiânia.

VE: Como foi o processo de planejamento e idealização do TEDxGoiânia? Houve muitas dificuldades para a idéia sair do papel?

Leandro Lemes: Essa foi a grande questão, no ano de 2010 solicitei a licença junto ao TED para realizar o TEDxGoiânia, depois procurei todas as ajudas possíveis pela internet e fora dela, neste instante o on se tornou off. Lembrando que  eu não conhecia ninguém da organização (Taciano, Ygor, Tiago, André, Leonardo, Flávia, Sam e José Geraldo), com o TEDx,  eu tive a honra de conhecer estas pessoas incríveis.

Creio que dificuldades existem em tudo que formos realizar, o que manda mesmo é ser perseverante, por exemplo: no primeiro momento quando não se conhece o TEDx e o que ele pode gerar para a sociedade, muitos fecham as portas e desistem de executá-lo, mas isso é normal.

VE:Podemos observar que os palestrantes eram bem diversificados com formações distintas. De que forma vocês fizeram a seleção destes palestrantes?

Leandro Lemes: Primeiro definimos o Tema “O que queremos para futuro? Depois nós da organização fizemos um levantamento de pessoas que estão fazendo belos trabalhos interessantes em Goiânia e que mereciam ser espalhados. Assim surgiu os 31 belos palestrantes, sei que existem grandes pessoas que mereciam estar falando no TEDxGoiânia mas como este foi o primeiro, acredito que surgirão várias oportunidades para estas pessoas nos demais TEDx.

VE: O tema do TEDx Goiânia é “O que queremos para o futuro?”, fale um pouco mais sobre esta temática.

Leandro Lemes: O TEDxGoiânia pretende ser uma plataforma de conexão que busca trazer projetos e pessoas que contribuam para a criação de uma Goiânia melhor. Mais do que discutir e debater, queremos compartilhar e agir. Como aproveitar as oportunidades para criar uma sociedade mais justa e dinâmica? Como desenvolver uma economia voltada para o conhecimento sem perder a identidade goiana e a sua vocação para cidade cosmopolita? Como fazer com que os cidadãos se interessem e se envolvam mais com as políticas públicas? Como estabelecer uma convivência harmônica com a natureza exuberante com foco no desenvolvimento sustentável? Saúde, transportes, educação, cultura, artes, design, ciência, tecnologia e sustentabilidade. O TEDxGoiânia pretende ser mais do que um evento que irá debater sobre estes desafios.

VE: Nos eventos do TED, são os organizadores que escolhem as pessoas que irão assistir as palestras, no caso do TEDx Goiânia, como se deu a seleção do publico? Quais os fatores que vocês usaram para escolher as pessoas?

Leandro Lemes: Primeiramente o TED limita a quantidade de participantes(ouvintes) , no nosso caso  houve centenas de inscrições para este evento,assim para nós ajudar, contamos na organização com um psicólogo que utilizou métodos para definir as pessoas que entrariam no perfil TEDx.

 VE: Uma grande equipe esteve junto com você na organização e implementação do evento, a pergunta neste caso então é: Uma equipe que compartilhe dos mesmos sonhos e objetivos de um lider é essencial para o sucesso de um evento, projeto ou até mesmo de uma empresa?

Leandro Lemes: Posso dizer que fomos 9 lideres, 9 sonhos, todos em comum com o mesmo objetivo de fazer o melhor que poderíamos. Creio que a humildade e perseverança são essenciais.

 VE: Quais os resultados alcançados com a realização do TEDx Goiânia?

Leandro Lemes: Acredito que atingimos os corações das pessoas. E a partir deste momento tudo muda!

VE: Agora que este foi executado, quando será o próximo?

Leandro Lemes: Goiânia entrará de vez no ciclo do TEDx, teremos o TEDxPUCGoiás, TEDxUFG, TEDxAVCoraCoralina, e o ano que vem teremos o novamente o TEDxGoiânia.

VE: Para finalizar, que conselhos que você dá para aquelas pessoas que queiram mudar o mundo com suas idéias, sonhos e projetos?

Leandro Lemes: Acredite, coloque metas, não tenha medo e persevere pois você tem todas as condições de conseguir!

Entrevista: Bernardo Pina do Blog Produzindo.net

Temos a honra de postar aqui nossa primeira entrevista e inaugurando esta sessão conversamos com Bernardo Pina do blog produzindo.net e Blogarte, sendo o produzindo.net ganhador do prêmio blog books 2010 na categoria comunicação e negócios.

Além de blogueiro, Bernardo é consultor de tecnologia da informação e comunicação digital, é também empreendedor comandando a agência de comunicação PIBIT.

Como nasceu a idéia do blog Produzindo.net? Quais os resultados alcançados com este projeto?

O Produzindo.net nasceu da vontade que eu tinha em aprender mais sobre desenvolvimento profissional (posteriormente também sobre desenvolvimento pessoal). Na época, encontrei na criação de um blog, uma ótima ferramenta para me obrigar a estudar mais sobre o assunto, pois precisava pesquisar sobre diversos temas para poder criar novos textos e para responder aos mais diversos questionamentos.

Hoje, tenho um prazer enorme em ver a quantidade de pessoas que conseguimos ajudar com os mais variados temas que já foram abordados. Recebemos agradecimentos e elogios diariamente, e isso não tem preço.

Além do Produzindo.net, quais os outros projetos que você desenvolve focando a web?

O Produzindo.net é a minha menina dos olhos de ouro. Esse blog é como um filho para mim, pois o retorno emocional que ele me dá, como eu já disse acima, é muito grande. Também desenvolvo um trabalho de orientação estratégica para blogs e sites no Blogarte (http://www.blogarte.com.br/) juntamente com o Gustavo Periard, do blog Sobre Administração (http://www.sobreadministracao.com/

Esse último trabalho também tem sido muito gratificante, pois as informações sobre como obter sucesso na internet ainda são muito esparsas. Os poucos lugares que disponibilizam informações do tipo (em português) muitas vezes são apenas traduções de textos de blogs internacionais sobre o assunto, faltando muito as informações sobre a aplicabilidade de várias técnicas no mercado brasileiro.

Quais foram as maiores dificuldades que você enfrentou e ainda enfrenta ao lidar com empresas e projetos de internet?

A maior dificuldade que sempre enfrentei ao orientar e produzir projetos de internet é vencer o medo que muitos clientes tem de comprar produtos e serviços na internet. Ainda há o medo de disponibilizar informações confidenciais (tal como número de documentos e de cartões de crédito), pois ainda acha-se que os sites podem ser fonte de golpes.

 Apesar de achar válida a preocupação, acredito que haja uma certa falta de conhecimento sobre o assunto e é por isso que geralmente realizo um trabalho de conscientização dos clientes sobre compras online. Até hoje, apesar da dificuldade, tem dado certo.

Como você vê o cenário para as Startups brasileiras, principalmente as de internet?

Nosso mercado é um mercado emergente, com muito dinheiro disponível, o que tem atraído muito os investidores. Por causa disso, vejo um cenário extremamente favorável, onde várias empresas estrangeiras de capital de risco que estão de olho nas startups do Brasil, dispostas a investir em novas idéias.

Essa é a hora!

 

Quais o perfil certo para aqueles que desejam empreender na internet?

Não vejo muita diferença de perfil para um empreendedor focado em internet e um empreendedor que não tem esse foco. O perfil geralmente é o mesmo: tem que estar disposto a perder horas de sono preciosas pensando em como fazer sua idéia realmente atender às necessidades de seu cliente.

Ainda assim, empreendedores de internet, em específico, se beneficiam muito quando possuem conhecimento técnico para desenvolver sistemas. Podemos tomar vários exemplos de empreendimentos que foram começados a partir de uma idéia que um programador teve e colocou a mão na massa (ele mesmo) para fazer a idéia sair do papel, tal como o pessoal da Boo-Box (boo-box.com) e Empreendemia (www.empreendemia.com.br). Essa, com certeza, é uma grande vantagem para quem quer empreender na internet.

Deixe um recado para aquelas pessoas que estão empreendendo pela primeira vez e formatando modelos de negócios para suas Startups?

A principal dica que eu deixo para os novos empreendedores é que busquem sempre a atender uma (ou várias) necessidade de seus clientes, sempre da melhor forma possível. É para isso que as empresas existem, e se esse requisito básico não for atendido, dificilmente uma empresa sobreviverá por muito tempo.